O que sentimos quando um obsessor se aproxima?

obsessor se aproxima

Existem muitas evidências que podem indicar que você está sofrendo uma obsessão espiritual, as quais vou procurar apresentar nas próximas linhas.  

Sintomas de Assédio: O que sentimos quando um obsessor se aproxima?

Contudo, é importante que você entenda que a causa principal da obsessão é o seu próprio conjunto de comportamentos, pensamentos e sentimentos, mesmo porque, a sintonia só acontece se você estabelece a mesma frequência na qual vibra o obsessor.  

Dores: surgem dores nas costas e na região do estômago sem associação a nenhum problema físico ou acontecimento relacionado.  

Muitas pessoas podem sentir essas sensações por motivos diversos os quais não têm qualquer relação com a obsessão espiritual, portanto, tenha cuidado ao fazer a análise.  

São pensamentos que brotam no seu interior os quais não são positivos e de alguma maneira causam medo, desconforto, agressividade, paranoia ou sentimentos parecidos;  

Veja:

Como saber se você está com um obsessor espiritual?  

Para que ele se organize e se harmonize em diversas situações da vida, o bocejo aparece como forma de contração e descontração da aura, promovendo assim um efeito descarga.  

Contudo, se surgirem os estados de cansaço além do que consideramos normal na vida diária, além disso, se estiverem associados aos estados citados anteriormente, pode ser um forte sinal de obsessão espiritual.  

Comece agora a expressar gratidão por tudo e por todos: pela sua vida, pela sua moradia, por seus amigos, por seu alimento, pela vida que pulsa em suas veias.  

Honre seu pai e sua mãe: não importa quem eles são, onde ele estejam e se eles de alguma maneira lhe fizeram algum mal, você precisa honrar a existência deles, entendendo que você estará em sintonia com as suas energias por toda uma existência.  

Alguns Sinais que podem indicar a presença de Obsessão Espiritual: 

Se você não souber simplesmente honrar a energia dos seres que lhe trouxeram a esta experiência física, jamais você terá harmonia e sua vida presente.  

Perdão e tolerância: você pode até ficar zangado, pois esse é um sentimento humano, mas deve aprender a superar essas crises com máximo de agilidade possível;  

Mais tarde, ao mergulhar profundamente na escrita do Livro Ativações Espirituais – Evolução e Obsessão pelos

Implantes Extrafísicos (criei um curso sobre o tema e o livro que explica profundamente o tema das obsessões por

implantes), por meio da mediunidade, mais especificamente pela projeção astral, pude ver, por mim mesmo, o trabalho

dos especialistas das sombras nos processos de obsessão espiritual, e cheguei à conclusão que viver a vida com sintonia no propósito espiritual e na realização da missão da alma é o melhor caminho para a conquista da tão sonhada proteção energética.  

Espíritos obsessores e os relacionamentos amorosos 

 

Obsessor é um espírito, desencarnado ou não, que exerce influência negativa sobre uma ou mais pessoas, fazendo com

que a energia delas se desequilibre, diminuindo-a e tornando-a instável física, emocional, mental e/ou espiritualmente.  

A obsessão é esse processo que envolve o obsessor e o obsediado, que é quem se sente reprimido, sugado, além de

outros sintomas da obsessão que veremos mais adiante.  

Não há como viver sozinho – nem as pessoas que optam por viver retirados da sociedade vivem tão sozinhas assim

– e nós nos aproximamos de pessoas pelo grau de afinidade que temos com elas.  

Em um relacionamento, as pessoas se atraem porque precisam se harmonizar mutuamente, e o(a) parceiro(a),

namorado(a), esposo(a) torna-se um gatilho para as suas emoções negativas.  

Quando as emoções negativas estão afloradas e as pessoas não têm consciência de que precisam se harmonizar, ocorre

um conflito que gera cobranças e desgaste da energia.  

Afinidade e reforma íntima 

Quando cobramos que o outro seja e se comporte como nós queremos, a liberdade e a leveza do relacionamento se

perdem, a vibração cai, e assim a relação se transforma em obsessão, em que a pessoa que cobra torna-se obsessor do parceiro que é cobrado e repreendido.  

Então aí começam as brigas e as emoções se afloram: ela acha que ele deveria lhe dar mais atenção, levá-la para

passear, pois ela só fica em casa e muito sozinha.  

Depois de tanto tempo discutindo sem chegar a nenhum acordo, sem nenhum progresso, o casal se afasta

emocionalmente, já não conversam mais sobre outros assuntos, e já não fazem tantas coisas juntos.  

que seria mais saudável, nesse caso: ambos deveriam olhar para suas carências e falhas para que possam curá-las e

não projetá-las no outro, ou seja, sem transferir a responsabilidade e culpar o parceiro.  

Isso ainda não é tão simples, pois a maioria das pessoas tem a imagem de parceiro perfeito na cabeça, do príncipe ou da princesa encantada.  

A responsabilidade pela sua felicidade é toda sua 

por essa brecha que as obsessões emocionais entram na vida do casal, porque quando o(a) parceiro(a) não corresponde

à necessidade e às expectativas da pessoa, ela naturalmente começará com as cobranças, para que ele(a) se comporte de forma que lhe agrade.  

A situação mostra com clareza que todos nós ainda somos imaturos quanto às nossas emoções e, consequentemente, quanto à nossa consciência espiritual.  

Quando o campo emocional do casal manifesta esse modelo ainda imaturo, demonstrado pelas carências e gestos de

egoísmo, existe uma abertura energética para influências espirituais nocivas, vindas de energias e de seres, entidades do plano espiritual.  

As dimensões física, emocional e mental estão ligadas à espiritual, por isso uma influência de qualquer natureza no corpo

espiritual repercute nos outros corpos, afetando a mente e as emoções de forma mais intensa.  

Basta deixar de buscar pela reforma íntima, deixar de estudar a respeito da evolução espiritual, de meditar, de orar, ter

hábitos negativos, vícios e deixar de lado os valores espirituais.  

Os espíritos obsessores no relacionamento 

Nós atraímos para o nosso campo seres que estão na mesma vibração que a nossa, e eles só agem porque “baixamos” a

guarda, ou seja, quando o casal não se cuida, deixando de fazer todas essas coisas mencionadas acima.  

Há casos em que a pessoa se comporta de forma bipolar: em um dia, fica descontrolada, e no outro não consegue dizer

por que se comportou daquele jeito, pois ela não se reconhece.  

Não se trata de moralismo, mas revistas, filmes, fotos, e vídeos da internet ligados à pornografia são muito nocivos, pois

facilitam muito a ação de espíritos densos especializados nessa ação perniciosa.  

Às vezes, espíritos sofredores e perdidos se aproximam por causa da afinidade energética e pela sintonia do casal que se

encontra em crise, afundado em tristeza, frustração e angústia.  

As artimanhas dos espíritos das sombras não têm limites, pois as investidas realizadas por espíritos especializados, em

geral, é patrocinada por grupos sombrios de grande escala e tecnologia – sim, no plano espiritual também existem

tecnologias muito avançadas.  

Sintomas da obsessão no relacionamento 

Esses obsessores atuam principalmente para evidenciar as falhas que cada pessoa tem do ponto de vista do seu parceiro,

tornando-as mais constantes e visíveis, insuportáveis para o outro, até que este se sinta incomodado e, assim, os conflitos surjam.  

Depois disso, de forma tranquila e natural, os vampiros energéticos induzem hipnoticamente a pessoa ao conflito,

inserindo na tela mental dela ideias e pensamentos que parecem ser da própria pessoa.  

Essas informações levam o casal a mais brigas, conflitos, cobranças e desamor, e é induzido por suas próprias fraquezas

emocionais a tornar o relacionamento um caos.  

Essa ação é muito grave e difícil de ser identificada porque quase sempre demonstra ideias afins com o que a pessoa

obsidiada tem, pois essas ideias têm perfeita ressonância com o seu universo de pensamentos e sentimentos.  

Nós poderíamos ficar mais algum tempo escrevendo sobre o assunto, pois há muitas coisas a falar sobre relacionamentos

amorosos e obsessão espiritual, mas esperamos que já tenhamos ajudado com a parte mais essencial do tema.  

Facebook Comments
share on: