Fazia Magia Negra e Revela como foi Recebido depois da Morte no Plano Espiritual

Magia Negra

O verbo na letra de João materializa o pensamento Divino na creação do Universo, nos dando às primeiras pistas de um poder oculto, sendo assim, é possível concluir que tudo que vemos, ouvimos, sentimos no plano objetivo tem sua origem no imponderável.  

ESPÍRITO FAZIA MAGIA TREVOSA REVELA COMO FOI RECEBIDO NO MUNDO ESPIRITUAL

Com o desenvolvimento da consciência o homem cada vez mais se aprimora moral e intelectualmente,

adquirindo assim discernimento e inteligência, podendo fazer suas escolhas e optar em sintonizar com o creador ou afastar-se do

mesmo, tornando-se por muitas vezes diabólico, abusando das forças da natureza para satisfazer suas mais ignóbeis paixões.  

Veja:

Magia Negra assim como tudo na criação, pode ser usada de forma 

A Magia assim como tudo na criação, pode ser usada de forma evolutiva ou não, ficando a cargo

da própria consciência a

colheita dos frutos do bem ou do mal que produzir, mas tudo, porém, com um único objetivo final, a felicidade e a harmonia de todos os seres do Universo.  

Prana: É uma palavra de origem indiana que quer dizer energia absoluta ou universal podendo ser chamado também de energia vital ou bioenergia, sendo o sol a maior fonte de prana vital.  

“Nossa mente é, dessarte, um núcleo de forças inteligentes, gerando plasmas sutil que, a exteriorizar-se incessantemente de nós, oferece recursos de objetividade às figuras de nossa imaginação, sob o comando de nossos próprios desígnios.  

Nos domínios da mediunidade. Magia negra 

Antes de iniciar positivamente observações sobre a magia mental é necessário entender o grande poder que possui a mente humana, como nos ensina André Luiz, o pensamento é força atuante.  

“A magia mental pode ser ainda mais prejudicial do que através da palavra, pois é elaborada demorada e friamente sob o calculismo da consciência desperta, em vez do produto emotivo do instinto incontolável.”   

 

Imprescindível lembrar que mesmo estes irmãos temporariamente enganados em seus desígnios, também são candidatos

a perfeição, necessitados de auxílio, carinho e amor, mas jamais podemos esquecer de que na execução da corrigenda benéfica precisamos de todos estes sentimentos empregados com firmeza e disciplina.  

Conforme o próprio Ramatis afirma, a magia mental pode ser mais prejudicial sim, pois quando acontece um

desentendimento entre duas pessoas e ocorre o comum desabafo verbal, se desfaz mais rapidamente o fruto dos

pensamentos enfermiços provocados pelas emoções descontroladas, ao passo que quando realizado de forma

premeditada e fria, a elaboração da corrente enfermiça tem mais vivacidade, e por conseqüência, pode trazer mais prejuízos aos envolvidos.  

 Importante atentar para a força  da magia negra 

Importante atentar para a força do nosso pensamento, como Ramatis nos esclarece, mesmo quando lançado a esmo

provoca ação no cosmo, portanto, mesmo inconscientemente estamos projetando pensamentos e indubitavelmente

alcançando aqueles a quem nos dirigimos, tanto para o bem quanto para o mal, a melhor receita ainda é a dada pelo mestre.  

“A ação mental e dinâmica do mago, sobre o campo físico dos objetos e seres destinados à função censurável de

acumuladores magnéticos de enfeitiçamento, também se propaga pelo duplo etérico dos mesmos, obediente a lei de atração e coesão magnética.  

Os fluidos acumulados em tais objetos, sob a lei de atração recíproca dos semelhantes, vinculam-se à aura do

duplo etérico da vítima e disseminam-se pelo seu periespírito, causando enfermidades e perturbações, que desarticulam o controle intuitivo dos guias sobre a pessoa enfeitiçada.  

Magia de redenção  

Levando-se em consideração que esta afirmativa foi feita a aproximadamente cinco décadas, podemos inferir que esta modalidade de magia já vem sendo largamente utilizada nos dias de hoje, principalmente pelos mais experimentados no assunto.  

Por isso é tão recomendado pelo Mestre que o que contamina o homem não é o que entra, mas o que sai pela boca, pois o que sai provém do coração.  

A disciplina na utilização do verbo é muito importante para construção da nossa própria felicidade, e de extrema

importância para quem tem como tarefa a mobilização de fluidos curadores, pois o verbo mal utilizado corrompe estes fluidos tornando a atuação do médium praticamente nula na tarefa que se propôs.  

Ramatis nos esclarece que quanto mais alimentamos um pensamento, repetimos determinadas palavras imbuídas de

nossos sentimentos, maior força concentra-se em torno de nós mesmos, sendo assim o efeito torna-se cada vez maior, tanto para o bem, quanto para o mal.  

Exemplos de magia verbal  

Nas recordações que se lhe haviam cristalizado no mundo mental, senti-lhe o drama interior.  

Fora musculoso estivador no cais, alcoólatra inveterado que, certa feita, de volta a casa, esbofeteou a face paterna, porque o velho genitor lhe exprobrara o procedimento.  

Ouvindo tais palavras que se fizeram seguidas por terrível jacto de força hipnotizante, o mísero tornou à via pública, sugestionado pela maldição recebida, bebericando para esquecer.  

medida que repetia a afirmação, qual se procurasse persuadi-la a sentir-se na condição do irracional mencionado, notei que a mulher, pro­fundamente influenciável, modificava a expressão fisionômica.  

A maldição consciente é força tão diabólica, que arrasa a vítima indefesa e massacra o seu próprio

autor imprudente, não é o que entra, mas o que sai da boca que contamina o homem!”   

Jesus levantava paralíticos com sua palavra creadora 

Jesus levantava paralíticos com sua palavra creadora, desatando energias adormecidas e produzindo verdadeiros milagres.  

“Os magos conseguiam aumentar a produção dos sucos gástricos, fermentos pancreáticos e bílis, inclusive acelerar os batimentos cardíacos, elevar a pressão, a temperatura e relaxar os nervos, pronunciando determinadas palavras.”   

 

“Da mesma forma há os mantras, palavras abençoadas, chaves mágicas do passado, que ajudam a desenvolver corretamente os chácaras etéricos, pela sua sonora combinação mental, astral, etérica e física.”   

 

“Adolf Hitler, mediunizado pelos mentores das sombras, usou e abusou da força da palavra no evento nazista, praticando a magia verbal mais chocante e pernicioso da história do mundo.”   

 A Magia através de objetos  

“Eles (magos) dinamizam a energia ou o potencial elétrico contido na intimidade dos mesmos, produzindo as combinações fluídicas que depois se projetam funestamente através dos endereços vibratórios.”   

 

Desde a velha Atlântida, o homem teve sua capacidade mental reduzida pelo mau uso que fez destes Arcanos da

natureza, também devido as sucessivas reencarnações que tornam cada vez mais difícil a lembrança dos conhecimentos

adquirido através dos milênios trataram de reduzir as habilidades dos magos, por isso, ainda é realizado na face da terra

magia utilizando estas verdadeiras bengalas psíquicas que são os objetos, eles auxiliam no direcionamento e na concentração das energias da mente para determinado fim.  

Deixamos vestígios espirituais, onde arremessamos os raios de nossa mente, assim como o animal deixa no próprio rastro o odor que lhe é característico, tornando-se, por esse motivo, facilmente abordável pela sensibilidade olfativa do cão.  

Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará o vosso coração  

A muitos milênios já fomos alertados pela espiritualidade superior sobre coisas de nosso interesse evolutivo, mas passamos por elas muito desatentos, sempre pensando mais nas coisas imediatas da vida terrestre.  

“O êxito da magia depende também da cooperação dos espíritos desencarnados e comparsas do feiticeiro, os quais se

encarregam de desmaterializar os objetos em questão, transportando as “matrizes” ou duplos etéricos para serem materializados nos travesseiros, colchões ou locais onde as vítimas permanecem freqüentemente.”   

 

“Através de rituais que serviam para dinamizar essa vontade e aglutinar os campos de energias poderosas para “eletrizar”

os trabalhos, eles transformavam objetos, aves e animais, conforme o quisessem, em fontes catalisadoras de fluidos benfeitores ou maléficos.  

O ritual praticado pelo feiticeiro é o mecanismo de exaltação de sua vontade malévola, enquanto os objeto enfeitiçados ou

encantados desempenham a função de acumuladores ou condensadores de forças magnéticas, que funcionam no plano físico e etéreo-astral.  

Conforme seja o preparo no rito de enfeitiçamento, tais objetos podem funcionar à guisa de condensadores captando as

energias em torno do ambiente da pessoa enfeitiçada, e depois baixando a freqüência vibratória até tornar-se enfermiça ou constritiva.  

O ritual, portanto, é o modo de fazer as coisas certas, um desenvolvimento 

atmosfera magnética viscosa, que resulta da presença de condensadores enfeitiçados, tranforma-se em excelente campo alimentício para as larvas, embriões, bacilos e vibrações psíquicos oriundos do mundo invisível.  

Daí, o motivo de encontrar-se no processo de magia medalhas, moedas, agulhas, abotuaduras,

brincos, canivetes, chaves, correntes, braceletes, anéis, emblemas, distintivos ou piteiras, que

firmam as energias do reino mineral;  

grãos de milho e habitualmente cereais, certos tipos de palhas, ervas tóxicas, raízes de odor agreste, raspas de madeira

de boa condutividade Elétrica, como o cedro, olmo ou os raios e coriscos, os quais representam

as forças do reino vegetal,

cabelos, sangue, urina, resíduos humanos, ossos de defunto, sebo, penas arrancadas de aves ou crina de animais, que asseguram o vínculo dinâmico do reino animal.”   

 Magia 

“O objeto da magia é a vida em suas variadas formas e em todas as dimensões, espíritos de todos os seres, incluindo também os espíritos da natureza: gnomos, silfos, salamandras, ondinas, sereias, fadas e muitos outros.  

Dentre as forças ou energias naturais de que se serve os magos, podemos citar as planetárias,

a energia das cachoeiras e do mar, a força dos ventos, da nevasca, das avalanches;  

O sapo  

“O sapo concentra fluidos energéticos de baixa freqüência do meio ambiente e depois projeta, num jato vigoroso, em direção da vítima.”   

 

Depois do preparo maléfico do mago, ele capta as forças magnéticas do meio ambiente onde é situado, filtrando-as através dos objetos da vítima colocados em suas entranhas.”   

 

“Esses fluidos funestos e agressivos convergem sobre o enfeitiçado e produzem em torno dele uma cortina fluídica de

baixa freqüência vibratória, que o isola das boas intuições e sugestões espirituais, mas o deixam vibratoriamente à mercê de orientações malévolas de espíritos a serviço do mago.”  Ramatis – Magia de Redenção  

 

“De principio, o hipnotizador deve convencer o “sujet” de que sua energia vital ou seu

duplo etérico irá se transferir para o

boneco de cera, em seguida coloca o referido boneco entre as mãos do “sujet”, ordena-lhe, imperiosamente, a transferência vital ou prolongamento energético.  

Metais organogênicos  

“Os magos, com o auxílio de desencarnados, pode acelerar ou dinamizar o campo atômico de objetos e metais, como

moedas de cobre, níquel, prata, chave de bronze, coisas de zinco, de cádmio, pregos de ferro e agulhas de aço, lançando os traços radioativos dos mesmos sobre a aura da vítima enfeitiçada.”   

 

“Os traços radiantes de metais, que são projetados sobre o campo áurico da vítima enfeitiçada, depois

baixam vibratoriamente para o estado radiante, liquido e sólido, através da sucção dos chácaras ou duplo etérico e penetram na circulação sanguínea pelo sistema nervoso e endócrino, intimamente ligado com o mundo etéreo-astral.  

“Todo o potencial que se elabora no seio da planta, durante os meses de sua vivência

no solo seivoso da terra, depois é liberto em alguns minutos de defumação,

projetando em torno um potencial de forças,

que, além de sua manifestação propriamente física, ainda desagrega miasmas e bacilos astralinos disseminados no ambiente humano.”   

“O perfume ou exalação natural das plantas, também 

“O perfume ou exalação natural das plantas, também agem na emotividade e na mente do ser, pois o seu odor

associa, idéias e reminiscências místicas, conforme acontecia nos templos iniciáticos do Egito, da Grécia, Índia e Caldéia.”   

 

“Durante a queima de ervas produzem-se reações agradáveis ou desagradáveis no mundo oculto, porque além de sua

propriedade física, elas também libertam outras energias provenientes do armazenamento do éter e do magnetismo físico no duplo etérico vegetal.”   

 

Os antigos magos, graças aos seus conhecimentos e experiências incomum, sabiam combinar certas ervas de

emanações tão poderosas, que traçavam fronteiras intransponíveis aos espíritos intrusos ou “pesados” que tencionavam turbar-lhes os trabalhos de magia.”   

 

Os pretos velhos, tarimbados na velha magia africana, concentram o campo de forças do tabaco incinerado, e através do

sopro praticam uma espécie de “ionização” rudimentar, mas proveitosa, capas de acelerar a função canalizadora do perispírito.” 

Sintomas da magia negra  

“…Algumas ocasiões, são estados de enfermidade cuja gênese não é encontrada pela ciência médica, com seus métodos convencionais.  

Caso o indivíduo esteja sintonizado com um processo de culpa qualquer, o dano será mais intenso, pois que o fluido

mórbido transposto para sua aura afetará também a periferia do corpo físico, e não somente o campo mental ou psíquico.”   

 

Estes “aparelhos eletrônicos” não estão apenas a serviço do mal, pois podem ser utilizados como medida terapêutica

para o tratamento de doenças graves e até mesmo como incentivadores psíquicos para potencializar a confiança e a

saúde dos consulentes conforme visto em seminário realizado pela Casa do Jardim, onde este assunto foi foco de palestra ministrada pelo expositor Mario com o título de: “Micro-organizadores”.  

Desmanche de Magia  

“É aconselhável que a própria pessoa visada no enfeitiçamento destrance roupas, desamarre cordões, fitas de pano ou

coroa de penas e depois submeta esse material a uma lavagem de álcool, ou solução de sal grosso, atirando-o à água corrente, livre das amarras fluídicas.”   

 

“Por isso os objetos de magia perdem sua imantação nociva e enfeitiçante, quando atirado à água corrente antes

do por do sol, pois são bombardeados pelos raios infravermelhos na sua contextura etérica e pelos raios verdes na contextura astralina.”   

 

É preciso, portanto, desdobrar os médiuns e trazer ao ambiente da reunião mediúnica os elementos e objetos utilizados no

astral, que são as matrizes energéticas, e queimá-las, destruindo e revertendo a polaridade magnética dos ditos encantos.  

Conseqüências morais da magia  

“Infeliz e desgraçada a criatura que movimenta as forças criadoras para fins destrutivos, pois ele às recebe de volta centuplicadamente no seu potencial energético.”   

 

Traduzindo, qualquer ser encarnado pode ser alvo de magia negra, em maior ou menor grau, sabemos a natureza dos

espíritos que habitam o planeta, conforme Allan Kardec são espíritos “exóticos”, oriundos de outros planetas, onde não

conseguiram acompanhar principalmente o adiantamento moral dos orbes onde habitavam, automaticamente espíritos em débito com a LEI.  

“Indubitavelmente, enquanto a carga de bruxaria adere facilmente à aura das criaturas demasiadamente pessimistas, ela

encontra sólida resistência quando projetada sobre espíritos otimistas e sadios, cujo modo de viver e pensar eufórico espanca os fluidos mais enfermiços.”   

Ramatis quando questionado a respeito de quando cessaria a magia negra no orbe 

Certamente a manipulação de energias não pode ser conduzida por pessoas despreparadas, sem o mínimo de Evangelho

introduzido no íntimo do ser, ao preço de acumular dívidas cármicas severas que poderão levar milênios para se

dissolver a custa de muitas reencarnações, dor e sofrimento pelas conseqüências dos atos impensados do passado.  

melhor é primeiro haver uma preparação do ponto de vista moral, logo após, utilizar as forças da natureza a favor da

humanidade, sendo o único propósito o bem do próximo fazendo de nossas vidas um instrumento da paz do Cristo.  

Através do conhecimento obtemos poder, mas através do coração é que obtemos a nossa libertação, sejamos inteligentes

sim, juntamente com ela devemos aprender a desenvolver os valores do coração para não nos perdermos na grande

jornada da evolução.  

Facebook Comments
share on: